“Nenhum sertanejo fez o que o RPM fez”, afirma Manoel Poladian

0
162
"Nenhum sertanejo fez o que o RPM fez", afirma Manoel Poladian (Foto: Divulgação)
Tempo de leitura: 3 minutos

Em entrevista ao podcast EnterHits, Manoel Poladian, o maior empresário do show business brasileiro, fala sobre a explosão do sucesso do RPM de Paulo Ricardo

Após declarar que sertanejos blefam muito, o empresário Manoel Poladian, conhecido por trabalhos com Titãs, Rita Lee e artistas internacionais como David Bowie e Sting, declarou, em entrevista exclusiva ao podcast EnterHits, que a banda RPM foi o maior sucesso da história do rock nacional, a ponto de afirmar que nenhum sertanejo chegou a este nível.

Sob o comando de Enio Silvério e Reinaldo Barriga, a entrevista com Poladian abordou uma série de assuntos a respeito de sua carreira como produtor de eventos e empresário. Em determinado trecho de sua fala, Poladian comentou sobre as bandas de rock nacional que empresariou e produziu, ainda nos anos 80.

Assuntos Relacionados

A princípio, Poladian tinha a intenção de trabalhar com a Blitz e com a Legião Urbana, mas sua parceria ocorreu de fato com outras bandas de peso no cenário do rock brasileiro, dentre elas Titãs, Capital Inicial e, principalmente, RPM, que foi então indicada por Ney Matogrosso. A respeito do início da RPM e do processo que levou a banda a um enorme sucesso na época, o empresário afirmou:

“Quando o Ney me apresentou, eu contratei o grupo como funcionários, pagava salário pro RPM. O Ney teve a ideia incrível de colocar uma música que Paulo Ricardo cantava, ‘London, London’, escondendo o Schiavon atrás do foco e iluminando o Paulo Ricardo de todas as formas, contra a luz e com laser. Nesse momento nós tínhamos o show, dali para frente era só subir para a apoteose”, começou.

“E realmente estava um show lindo, nós estreamos no Teatro Bandeirantes (em SP), mas vendia pouco ingresso. Logo em seguida eu levei o show para Porto Alegre, quando eu tinha o apoio da Rádio Atlântida, da TV Globo, e eles me deram uma mídia fantástica. Mas, com duas mil pessoas em um ginásio onde cabiam dez mil, a gravação em dois canais de ‘London, London’ foi ótima, os aplausos eram dobrados naturalmente pelo eco”, contou Poladian.

“Com essa gravação, eu fui almoçar com Tutinha (atual CEO do Grupo Jovem Pan) e falei: eu vou te dar uma joia que vai ser o sucesso do verão. É um negócio deslumbrante, Paulo Ricardo cantando London, London. A música foi um grande sucesso. A banda explodiu no mês de janeiro e, a partir de fevereiro, eles passaram a receber cachê mensal e chegaram a um cachê de artista internacional em novembro, mas enlouqueceram e, como toda banda de rock, deslumbraram”, conta Poladian.

Em seguida, o empresário de shows compara RPM aos sertanejos e declara que nenhum deles fez o que a banda conseguiu: “Mas eles foram o maior faturamento de banda de rock da história do Brasil. Nem Gusttavo Lima, nem Jorge e Mateus fizeram o que eles fizeram, e tudo na raça. Eram eles mesmos, era só RPM. Não precisamos sacrificar boi, a gente vai lá e faz o show sem boi mesmo”, disparou.

Assista ao vídeo completo da entrevista com Manoel Poladian:

A cantora Rita Lee foi diagnosticada com câncer no pulmão

Por meio da equipe que administra sua conta, o Instagram de Rita Lee, que também foi empresariada por Manoel Poladian, informou recentemente que a cantora foi diagnosticada com um tumor no pulmão, aos 73 anos.

A doença foi diagnosticada após exames de rotina que a cantora realizou no Hospital Israelita Albert Einstein, na capital paulista. Trata-se do que os médicos chamam de tumor primário, localizado no pulmão esquerdo. Após a realização dos exames que confirmaram o diagnóstico, Rita Lee deve ser submetida a tratamentos de imuno e radioterapia para combater a doença.

Após o anúncio, fãs manifestaram sua torcida pela recuperação da cantora Rita Lee, desejando positividade, muita energia e amor a quem chamaram de “deusa do rock brasileiro”.

Advertisement