Manoel Poladian revela os pedidos mais excêntricos dos artistas nos camarins

0
635
Manoel Poladian revela os pedidos mais excêntricos dos artistas nos camarins (Foto: Reprodução Internet)
Manoel Poladian revela os pedidos mais excêntricos dos artistas nos camarins (Foto: Reprodução Internet)
Tempo de leitura: 3 minutos

Em entrevista ao podcast EnterHits, Manoel Poladian revela os pedidos mais excêntricos que recebeu de artistas nacionais e internacionais

Após contar a situação inusitada que viveu ao lado de Elis Regina ao tirar Rita Lee da cadeia, o empresário Manoel Poladian, conhecido por trabalhar com artistas de renome, como Gilberto Gil e Sting, revelou, em entrevista exclusiva ao podcast EnterHits, os pedidos mais inusitados que recebeu de artistas nacionais e internacionais.

Sob o comando de Enio Silvério e Reinaldo Barriga, a entrevista com Manoel Poladian trouxe extensa variedade de assuntos relacionados ao seu trabalho produtor de grandes eventos musicais e empresário do show business. Questionado pelos entrevistadores a respeito dos pedidos mais inusitados que já recebeu dos artistas, tanto nacionais quanto internacionais, Poladian disparou:

“Na verdade, é igual a esse contrato dos 200 shows do Gusttavo Lima. Como a gente não tinha notícia para dar, a gente multiplicava as toalhas, inventava alguns TOCs (transtorno obsessivo compulsivo) para sair notícia, para desenvolver, para estar sempre presente na mídia”.

Assuntos Relacionados

Enio, então, pergunta ao empresário se a maior parte dessa fama de exigências dos artistas é, na verdade, uma invenção para a aparecer mais na mídia e promover o show, ao que responde Poladian: “Claro! Para promover os shows se inventava tudo! Existem muitas histórias que estou tentando rememorar para colocar no livro, que a gente teve que inventar para poder estar na mídia”, referindo-se ao livro que pretende lançar em breve.

O entrevistador insiste perguntando a Poladian sobre algum pedido incomum que algum artista tenha feito nos bastidores e, quanto a isso, Poladian diz: “Todos os artistas são artistas, sem exceção. Eles todos, com uma explicação profissional, porque os artistas quando não são profissionais são mais difíceis de serem administrados, eles são confusos. Então, o que eu acho é que todos os artistas têm pedidos; alguns são aceitáveis e outros não, basta o empresário explicar e pedir um tempo para poder atender”. 

“Então claro que tem que atender ao pedido do artista, se for normal, tem que atender correndo, seja qual for, sendo bom para o espetáculo, sim! Se for outra coisa, se for pedir droga, vai procurar na rua, porque eu não vou atender, de verdade. Eu não fumo, não bebo e respeito o público. Mas não sou contra quem fuma, bebe e faz o que bem entender, cada um é cada um”, dispara Poladian.

Assista ao trecho do vídeo da entrevista com Manoel Poladian:

Empresário Manoel Poladian opina sobre sertanejos: “Blefam muito!”

(Foto: Arte EnterHits)
(Foto: Arte EnterHits)

Parece que o blefe existe no mercado do show business não apenas no que se refere aos pedidos excêntricos de artistas nacionais e internacionais. Após Gusttavo Lima anunciar a  venda de quase 200 shows de 2022 por R$ 100 milhões, Manoel Poladian disse que os cantores sertanejos blefam muito e contam histórias irreais para se manter na mídia.

O empresário e produtor de eventos duvidou da compra dos shows do sertanejo por um fundo de participações, afirmando que esse tipo de investidor não costuma ter interesse profissional nesse tipo de transação, o que reforçaria a falta de profissionalismo do meio musical brasileiro.

Além disso, Poladian disparou que, hoje em dia, há muito blefe no mercado, e que é comum artistas realizarem ações e inventarem patrocínios para poderem obter destaque na imprensa e na mídia de modo geral.

Advertisement